logo

AQUATROPOLIS Academy – Inauguração

AQUATROPOLIS Academy – Inauguração

«A Aquatropolis Academy é um exemplo de sucesso, onde a formação vai ser decisiva para a renovaçao do setor das pescas e da economia do mar», sublinhou Rui Pedrosa, vice-presidente do Politécnico de Leiria, na cerimónia de lançamento da Aquatropolis Academy, sedeada na Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar do Politécnico de Leiria (ESTM/IPLeiria). «A academia visa formar o setor aquícola para a economia digital, para a revoluçao 4.0. o projeto tem por base a ESTM/IPLeiria, o mar, a aquacultura, mas também valoriza outras áreas que podem ser exploradas nas outras quatro Escolas do Politécnico, nomeadamente na área alimentar e nutrição, no design dos produtos, nos processos de engenharia e gestão, e não menos importante a área das ciências sociais, onde as mudanças são fundamentais», referiu Rui Pedrosa na sessão realizada no dia 30 de março.

O projeto consolida uma parceria inédita entre ensino superior e tecido empresarial, entre a ESTM/IPLeiria e a Compta, e tem por missão formar e capacitar os futuros profissionais do setor aquícola com competências nos domínios técnicos e científicos da Economia Digital.

Na sessão dedicada à aquacultura e à sua industrialização 4.0, Cristina Rocha, chefe de gabinete da Secretaria de Estado das Pescas, valorizou os projetos de aquacultura e a aposta em investimentos que promovam a melhoria dos processos produtivos. O presidente da Câmara Municipal de Peniche, António José Correia, realçou a importância na qualificação dos recursos humanos e reforço e continuidade da ligação forte com as atividades relacionadas com a economia do mar, além do investimentono conhecimento e na formação.

O primeiro painel de discussão analisou “A Indústria 4.0 e o Desígnio do Mar”, onde António Saraiva, da CIP, falou do desafio da nova revolução da indústria, que não deve ser vista como uma ameaça de extinção de postos de trabalho, mas encerra em si própria novas oportunidades. «Temos hoje uma academia inquieta com estas questões. Há uma consciencialização dos empresários e da academia, pois estão mais próximos e trabalham em conjunto para uma qualificação adaptada à realidade dos tempos. É notório o trabalho que o Politécnico de Leiria tem feito neste sentido.»

Fausto Brito e Abreu, diretor-geral da Política do Mar, defendeu a importância de maior conhecimento científico sobre o mar e em desenvolver uma economia do mar mais robusta, onde «o conhecimento é o motor para a inovação».

» Ler Mais (Fonte ESTM/IPLeiria)